WhatsApp chat

Ligamentoplastia (Joelho)

Ligamentoplastias (Reconstrução do ligamento cruzado anterior do joelho)

  

A ruptura, ou estiramento, do ligamento cruzado anterior é uma das lesões mais comuns no joelho.
Atletas que praticam esportes de alta demanda física, como o futebol, o futebol americano e o basquete, têm maior probabilidade de lesionar os ligamentos cruzados anteriores.

Indicação:
Quando o ligamento cruzado anterior é lesionado, é grande a chance de que uma intervenção cirúrgica seja necessária para recuperar as funções do joelho. Ela dependerá de vários fatores, entre eles: a gravidade do ferimento e o nível de atividade do paciente.

Em aproximadamente metade das lesões do ligamento cruzado anterior há lesões associadas, como: danos à cartilagem articular, aos meniscos ou a outros ligamentos.

Causa:
O ligamento cruzado anterior pode ser lesionado de várias maneiras:

    • Mudança rápida de direção;
    • Parar de uma vez;
    • Reduzir a velocidade durante uma corrida;
    • Apoiar os pés incorretamente depois de um salto;
    • Contato direto ou colisão, como um desarme no futebol.

Sintomas:
Quando o ligamento cruzado anterior é lesionado, geralmente é possível ouvir um estalido e sentir o joelho deslocar-se. Outros sintomas típicos incluem:

  • Dor e inchaço: Em até 24 horas depois da lesão, o joelho inchará. Se não forem tratados, o inchaço e a dor passam sozinhos. Mas, se tentar retomar as atividades físicas, o joelho estará provavelmente instável, o que pode causar novos danos à cartilagem de amortecimento (menisco) do joelho;
  • Amplitude de movimento reduzida;
  • Sensibilidade a longo da linha da articulação;
  • Desconforto ao caminhar.

Tratamento:
O tratamento para a ruptura do LCA rompido varia conforme as necessidades de cada paciente.

Por exemplo: Atletas jovens envolvidos em esportes de agilidade precisarão provavelmente de cirurgia para voltar à prática do esporte. Pessoas menos ativas, normalmente mais idosas, podem conseguir retomar estilos de vida mais calmos sem cirurgia.

Tratamento não cirúrgico – O LCA rompido não cicatriza sem a realização de cirurgia. Mas o tratamento não cirúrgico pode ser efetivo para pacientes que são mais idosos, ou que têm um nível de atividade física muito baixo. Se a estabilidade do joelho como um todo estiver preservada, o médico pode recomendar opções não cirúrgicas simples.

  • Órteses: O médico pode recomendar o uso de uma órtese para proteger o joelho da instabilidade. Para conferir proteção adicional ao joelho, também é possível o uso de muletas, para evitar que o peso do corpo seja apoiado no joelho lesionado.
  • Fisioterapia: À medida que o inchaço diminuir, um programa cauteloso de reabilitação será iniciado. Exercícios específicos restaurarão as funções do seu joelho e fortalecerão os músculos que circundam o joelho.

Tratamento cirúrgico (Reconstrução do ligamento) – A maioria das rupturas de LCA não pode ser suturada (unida com pontos). Para reparar cirurgicamente o LCA e recuperar a estabilidade do joelho, o ligamento precisa ser reconstruído. O médico substituirá o ligamento rompido por um enxerto de tecido. Esse enxerto age como uma plataforma para o crescimento de um novo ligamento.

Os enxertos podem ser obtidos de várias fontes. Normalmente, são retirados do tendão patelar, que se estende entre a rótula e o osso da perna. Os tendões da parte posterior da coxa são uma fonte comum de enxertos. Às vezes um tendão do quadríceps, que desce pela coxa partindo da rótula, é usado. Por fim, também pode ser usado enxerto de um cadáver (aloenxerto).

Todas as fontes de enxerto têm suas vantagens e desvantagens. As opções de enxerto devem ser discutidas com o cirurgião ortopédico para determinar qual é a melhor.

Como leva algum tempo para o ligamento incorporar, um atleta pode levar seis meses ou mais para voltar ao esporte depois de uma cirurgia.

Procedimento:
A cirurgia para reconstruir o ligamento cruzado anterior é realizada pela inserção de um artroscópio por pequenos cortes.

A cirurgia artroscópica é menos invasiva. Os benefícios das técnicas menos invasivas incluem menos dores decorrentes da cirurgia, menor permanência no hospital e menores tempos de recuperação.

A não ser que seja o tratamento para uma lesão associada a dos ligamentos, a reconstrução do LCA não costuma ser realizada imediatamente. Espera-se a cessação da inflamação e o retorno dos movimentos antes da cirurgia.

A realização muito precoce da reconstrução do LCA aumenta muito o risco de artrofibrose, ou formação de cicatriz na articulação, o que traz o risco de perda de movimentos do joelho.

Recuperação do paciente:
Independentemente do tratamento envolver cirurgia, a reabilitação tem um papel vital na retomada das atividades do dia a dia. Um programa de fisioterapia ajudará a recuperar a força e os movimentos do joelho.

Nos casos de realização de cirurgia, a fisioterapia será concentrada primeiramente na recuperação dos movimentos da articulação e dos músculos ao redor dela. Depois, será seguida por um programa de fortalecimento elaborado para proteger o novo ligamento.

O fortalecimento aumenta gradualmente o esforço nas regiões do ligamento. A fase final da reabilitação é dirigida ao retorno funcional, determinada conforme o esporte do atleta.