WhatsApp chat

Artrodese da Coluna Via Anterior (ALIF)

Artrodese da Coluna Via Anterior (ALIF)

 

  

 

É uma técnica cirúrgica em que se aborda o disco e a coluna vertebral pela frente da coluna. A técnica permite a manipulação dos discos pela frente da coluna, tornando o procedimento mais simples, menos danoso e doloroso para o paciente que passa por uma cirurgia na coluna.

Indicações:
Pacientes com dor ou sintomas neurológicos, que não melhoram com o tratamento conservador podem ter indicação de artrodese caso apresentem os seguintes diagnósticos:

    • Espondilolistese;
    • Instabilidade na coluna lombar;
    • Artrose ou degeneração facetária;
    • História de cirurgia prévia em coluna lombar;
    • Estenose de canal vertebral;
    • Fratura vertebral de origem traumática, neoplásica, osteoporótica, infecciosa e/ou reumatológica.

Esse procedimento também pode ser benéfico em alguns casos de hérnia de disco quando há instabilidade da coluna.

A Artrodese ALIF também é indicada em casos de deformidades na região lombo-sacral, em que se necessita ganho de altura discal e para os casos de perda da Lordose Lombar.

Pode ser realizada em qualquer segmento da coluna (cervical, torácica ou lombar) e é realizada tanto pela frente (anterior) como por trás (posterior), dependendo do caso.

Os equipamentos atuais permitem a realização da artrodese da coluna com a colocação de materiais de forma minimamente invasiva, através de pequenas incisões na pele (percutâneo) e com mínima agressão aos tecidos adjacentes.

Como é realizada:
Uma pequena incisão infra-umbilical de aproximadamente 5 cm dá acesso aos discos de L4 e de L5. Os discos são expostos com pouco afastamento dos vasos inguinais e exposição da porção anterior do disco.

São retirados os discos e inseridos cages ou gaiolas para manter o espaço aberto e, dentro deles, é colocado osso do próprio paciente para fundir as vértebras. Assim é possível corrigir a deformidade ao mesmo tempo em que há a descompressão dos nervos de forma indireta.

Recuperação do Paciente:
No mesmo dia após a intervenção cirúrgica já é possível o paciente levantar e andar. Um pouco de dor na região abdominal é comum. Porém, na maioria dos casos, a coluna já não irá mais provocar dor e nem imobilização.

Em média, o paciente permanece internado no hospital entre 36 a 48 horas, dependendo do tipo e da extensão da cirurgia, além da própria capacidade de recuperação do organismo.

Regra geral, a média é de três a seis semanas de licença médica, portanto, melhor planejar e programar bem a rotina pós-cirúrgica.

Para reabilitação é fundamental que sejam seguidas rigorosamente as orientações e prescrições do especialista em coluna, tanto em relação a medicações (analgésicos), como fisioterapia, uso de cinta e recomendações de volta à rotina, inclusive trabalho, já que cada caso é diferente e precisa de avaliação individualizada, levando em consideração: possíveis danos teciduais que possam ter ocorrido, tamanho e cicatrização da incisão, complicações consequentes, estilo de vida e de trabalho.

Resultados:
Entre as vantagens que a técnica ALIF oferece, está a raridade de lesões viscerais, já que a abordagem é feita via retro peritoneal abdominal. Além de preservar os elementos posteriores e a musculatura lombar posterior, uma vez que o acesso é anterior (pela frente = abdômen).

Esse tipo de acesso visa uma recuperação mais rápida, já que gera, em regra, baixo sangramento, reduzindo o tempo de cirurgia e, consequentemente, de anestesia.

E como qualquer intervenção cirúrgica ortopédica, deve ser conversada e esclarecida com o médico ortopedista, pois só ele poderá avaliar as condições tanto do paciente, quanto da doença, como da própria especialização para tal procedimento, devendo indicar um cirurgião especialista em coluna e em artrodese lombar pela técnica ALIF, caso não tenha a especificação precisa para executar esse tipo de cirurgia.

Complicações com a técnica ALIF são raras, porém possíveis de acontecer. Portanto, vale ressaltar a importância de um profissional com referências e capacitado para realizar o procedimento.