WhatsApp chat

Conheça os problemas mais comuns no joelho e saiba como trata-los

Conheça os problemas mais comuns no joelho e saiba como trata-los

Utilizada em praticamente todas as atividades do dia-a-dia, essa articulação é responsável por possibilitar a maioria dos movimentos de deslocamento do corpo e por isso está sujeita a sobrecargas e desgastes.

 

Todo mundo alguma vez já sentiu dores no joelho. Seja jovem, idoso, atleta, sedentário, menino ou menina, homem ou mulher. E apesar desse tipo de queixa ser mais frequente em pessoas idosas, estudos mostram que o desconforto causado pelas dores no joelho pode acontecer em qualquer idade, independente de gênero, altura e porte físico. Aqui iremos destacar os problemas mais comuns nos joelhos e seus respectivos sintomas.

 

A estrutura do joelho

O joelho compõe o sistema musculoesquelético e é a maior articulação do corpo humano. Está presente nos membros inferiores (pernas) e sua estrutura é composta de ossos, cartilagens e ligamentos, que são responsáveis por dar movimento às pernas, se dobrando em diferentes ângulos e sustentando o corpo como um todo.

Como é muito utilizado, sofre com a ação do tempo e também é suscetível a sobrecargas e esforços excessivos, que podem ocasionar lesões que vão desde torção, passando por rompimento de ligamentos e cartilagens, artrite, artrose, tendinite, entre outros problemas que podem afetar pessoas de qualquer idade. No entanto, quem possui predisposição genética ou pratica exercícios com frequência têm mais chances de desenvolver algum tipo de desgaste ou outra doença no joelho.

 

 

Problemas mais comuns

 

 Artrite: É uma doença autoimune que causa a degeneração da cartilagem óssea do joelho e cujo diagnóstico é difícil, uma vez que existem mais de 100 subtipos, dos quais a osteoartrite a mais famosa e comum.

O tratamento de cada subtipo de artrite varia conforme os fatores que o médico ortopedista deve avaliar.

A maioria dos subtipos de artrite tem sua dor aliviada com a prescrição de analgésicos e injeções de ácido hialurônico (procedimento mais conhecido como viscossuplementação).

 

Artrose: É uma lesão que ocorre na cartilagem da patela cuja origem é degenerativa, causada pelo envelhecimento natural da cartilagem ou por situações traumáticas, como pancadas ou fraturas. A artrose é mais comum em atletas de alto rendimento e causa muita dor, dificultando o indivíduo a se movimentar de maneira adequada.

O tratamento envolve medicações e sessões de fisioterapia. Em alguns casos há a necessidade de procedimento cirúrgico.

 

 

Lesão do ligamento cruzado anterior: É causado principalmente pela torção do joelho. A recuperação para este problema é lenta porque a cicatrização do ligamento cruzado anterior demora muito para ocorrer.

Nos casos de lesão parcial, o joelho pode permanecer estável e a pessoa pode continuar levando uma vida normal e até praticar atividades físicas normalmente.

 

 

Condromalácia patelar: Essa doença é mais comum em mulheres e é uma lesão mecânica da cartilagem do joelho causada pelo alinhamento inadequado do sistema extensor, que é formado pelo tendão do quadríceps, a patela e o tendão patelar. A lesão ocorre no momento em que a pessoa move o joelho. Nesses casos, o movimento permite que uma pequena área da patela fique apoiada na tróclea (parte saliente da extremidade do osso que permite a articulação com movimentos de flexão e extensão com outro osso), o que gera uma grande carga sobre a cartilagem.

O tratamento leva em consideração a relação que esse problema tem com pés de perfil plano ou até mesmo com quadril com fraqueza do glúteo médio.

 

Bursite: É a inflamação de bolsas que ficam ao redor do joelho e têm a função de permitir o movimento suave dos tendões e dos músculos sobre o osso e a cartilagem. O tipo mais comum dessa doença é também chamada de pata de ganso (bursite anserina). Que pode ter várias causas, como:

– infecção bacteriana;

– atrito em excesso;

– pancadas ou quedas,

– grande pressão no joelho e;

– obesidade.

 

Tendinite: Também conhecida como “joelho de saltador”, é a inflamação no tendão localizado na patela do joelho, causada pelo esforço excessivo do tendão, principalmente em corridas, saltos e caminhadas muito longas. Provoca dor severa quando a pessoa anda ou realiza exercícios físicos.

Sua cura acontece quando há repouso e sessões de fisioterapia que ajudam na recuperação e no fortalecimento dos músculos do joelho.

A tendinite é um problema muito comum em jogadores de futebol, vôlei e basquete.

 

Lúpus: É uma doença inflamatória autoimune que faz com que o organismo comece a produzir anticorpos que atacam os órgãos, tecidos e articulações do próprio indivíduo. Pacientes com quadro de lúpus costumam manifestar problemas nas articulações das mãos, joelhos e pés. A dor é intensa e pode ser associada a outras doenças, como a tendinite.

Até o momento, o lúpus não tem cura conhecida. O tratamento é a ingestão de medicações que evitam a produção e a atividade de anticorpos.

 

Tratamentos mais comuns

Os problemas de joelho podem ser tratados com o uso de medicamentos anti-inflamatórios e homeopáticos, pomadas, compressas de gelo e fisioterapia, sendo esta última fundamental para:

– redução do quadro álgico (quadro de dor);

– melhora da força muscular e;

– retorno à função em qualquer fase das patologias apontadas anteriormente.

A fisioterapia ajuda a recuperar e estimular tendões, ligamentos e o tecido ao redor do joelho por meio de movimentos de fortalecimento. Além disso, também atua na prevenção do surgimento de praticamente todos os problemas de joelho. A prática de pilates como forma preventiva também é bastante benéfica.

A dica mais importante é que qualquer pessoa que comece a identificar os sintomas de problemas no joelho deve procurar um médico especializado para fazer uma avaliação. Dessa forma, ela terá um diagnóstico exato sobre as causas da doença e poderá fazer o tratamento correto.

 

Dr. Marcelo Costa

Ortopedista, Traumatologista, especializado em Tratamento da Dor.

Related posts

Escreva uma resposta